13 de ago de 2010

Tua canção.


Tua canção.

Ela delata meus poros,
Transpira meu querer,
Faz-me desejar-te toda hora,
Insinua-me com teu prazer.

Sua canção me atiça,
Provoca-me a distancia,
Faz dos versos doces lembranças!

Meu corpo te deseja
Louco e ardente,
Teu corpo a de sentir
Nesses poucos versos
O desejo que há em ti!

(Desejos da pele)


Nenhum comentário: