22 de jun de 2011

Banho-te.


Banho-te.

Na água, tal qual toda melada,

Na água, tal qual o delírio,

Na água, tal qual almejo,

Teu falo íngreme gostoso,

Entrando quente entre minhas entranhas,

Louca e depravada a te devorar!

( Desejos da pele)

Um comentário:

FilipeSan disse...

Delícia de post!

Beijos...