16 de mar de 2010


SORVETE.

Há imaginar teu corpo
de sorvete lambuzar,
E com meus lábios a saciar,
teu sabor desfrutar,
Na mistura de quente e frio,
tua pele em arrepio,
Na cama ou em qualquer lugar,
Sentir em tênue latejante e em explosões constantes,
Nossos libidos a entrelaçar,
na fantasia gostosa,
De sorvete lambuzar!

(Desejos da pele)

Nenhum comentário: