11 de fev de 2010


Corpo em prosa.

Aprofundado nos desejos teus
delibero as vontades minhas
no teu corpo quente e safado.

Sinto o calor da tua vulva doce
que o meu gosto a de provado
no imaginar dos sentidos meus.

Desfolho-te toda na língua vil
a deixar o teu corpo trêmulo,
sob os lábios úmidos que te goza.

No teu gemido firme e extenso
sinto as loucuras do teu êxtase...
E assim faço do teu corpo, a prosa.

(Senhor da Lua)

Nenhum comentário: