22 de fev de 2010


UMA NOITE DE AMOR!

São tantos os pensamentos, desejos de te amar,
Gosto deste teu fascínio ousado,
Do sexo explorado, do fetiche abusado,
Da forma que quer me amar!

Recordo-me uma situação,
Não sei se é real ou invenção,
Teu corpo suado, minhas mão lhe agarrando,
Seu falo excitado louco me penetrando!

Depois o desejo de gozar,
E por todo o corpo lambuzar,
Logo o abraço apertado e beijos trocados,
Na orgia da noite, no mundo oculto!

Que nos propusemos nos amar!
Cansados e extasiados noite inteira sem parar,
Viramos de lado, dormimos pelados,
Feito uma conchinha, sexo a sexo colado!

(Desejos da pele)

Nenhum comentário: